ITAPETINGA: PREFEITURA EXPULSA MAIS UM TRABALHADOR AMBULANTE DO CENTRO DA CIDADE

A prefeitura de Itapetinga segue implacável contra os ambulantes que sem alternativa de trabalho continuam vendendo seus produtos no centro da cidade. No início da semana passada o ambulante conhecido por Ariel foi abordado pela Guarda Municipal, colocado na viatura e teve seu carrinho apreendido e ambos foram conduzidos  para o complexo policial.

“Eu não cometi nenhum crime, estava apenas passando com meu instrumento de trabalho e eles [guardas] me abordaram e pegaram meu carrinho. Só quero ganhar meu dinheiro dignamente, já que nesta cidade não tem emprego formal”, disse Ariel.

A imagem pode conter: 1 pessoa, ar livre

Na mesma semana o ambulante João de Deus, também teve seu carrinho apreendido pela Guarda e ficou sem os produtos e o seu instrumento de trabalho. Como a Guarda é subordinada ao Gabinete, a ordem é limpar o centro em cumprimento de uma lei que proíbe o cidadão de trabalhar, mesmo sendo na área informal. Lembrando que esse é o segundo carrinho de João do ‘milho’ que é apreendido pela prefeitura.

A imagem pode conter: 1 pessoa, a sorrir, em pé

O que levou essas pessoas a se ingressarem na informalidade, foi justamente a falta de oportunidade de emprego. Aliás, geração de emprego e renda foram promessas de campanha de Rodrigo Hagge (MDB), que até agora não foram cumpridas.

Na manhã desta segunda-feira (16) outro vendedor ambulante teve o seu carrinho de verduras apreendido e também todos os legumes. A guarda Civil Municipal conduziu o trabalhador com  carrinho até o complexo policial. 

De acordo o prefeito, essa fiscalização é para obedecer o Código de Postura do Município. Só que o alcaide cobra uma fiscalização proibindo os trabalhadores de venderem suas hortaliças, mas esquece que ele [prefeito] não dá exemplo de respeito as leis.

Todos se lembram quando o prefeito mobilizou seu ‘esquadrão’ de defensores na câmara, para se livrar da denúncia de descumprimento da lei Orgânica do Município, por ficar 17 dias fora da cidade, sem comunicar o Legislativo. Situação que poderia leva-lo ao afastamento por 90 dias. Aqui o que Vale é a velha dinâmica: “faça o que eu falo, não faça o que eu faço”.

Por Wagner Ribeiro

4 thoughts on “ITAPETINGA: PREFEITURA EXPULSA MAIS UM TRABALHADOR AMBULANTE DO CENTRO DA CIDADE”

  1. Ué no programa de rádio a hora da verdade os apresentadores disse que concordava que no centro não é local de vender verduras, frutas e sim na feira , agora mudou de ideia? Tem determinados vendedores ambulante que a anos estão nessa função , não é de agora por não ter oportunidade de emprego que foi trabalhar como ambulante .Código de postura do município foi de anos atrás, deve ser reformado , resta saber se não vão fazer confusão para refazer esse código.

  2. porque insiste ,sabendo que não pode,se são ambulante tem que circular e não ficar fixo em um determinado canto no centro,verduras,frutas tem um ponto fixo que é as feiras ,na minha rua passa ambulante vendendo frutas,verduras porém ele não sai ficando fixo com um ponto no centro principalmente na alameda,ele roda em todas as ruas da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.