ITAPETINGA: DEPOIS DA EMURC, PREFEITURA PODE CONTRATAR MAIS UMA EMPRESA DE USINA ASFÁLTICA

A reportagem do ‘Fala Livre‘ foi informada através de uma fonte ligada ao governo que uma nova empresa de pavimentação pode está sendo contratada pela prefeitura de Itapetinga-Sudoeste da Bahia, nos próximo dias para continuação das obras da avenida Catolé.

Texto alt automático indisponível.

Essa avenida e tantas outras no município é um engodo na administração, pois o prefeito Rodrigo Hagge (MDB) prometeu pavimentar toda cidade se eleito fosse, mas até agora ao findar mais um ano de sua gestão, nada foi feito para amenizar a situação dos moradores que vêm fazendo vários vídeos e postando nas redes sociais como forma de protesto.

Segundo essa nossa fonte, a empresa que o prefeito pretende contratar para pavimentar a avenida Catolé é a mesma que fará a pavimentação de um loteamento próximo ao Parque da Matinha.

Queremos ver as ruas pavimentadas, mas não entendemos a intenção de contratar outra empresa para fazer esse serviço se temos uma usina completa, que veio através de emenda parlamentar. Essa usina já está parada quase um ano na Secretaria de Transportes e até agora não construiu meio metro de pista na cidade. Inclusive a chegada do equipamento virou motivo de festa com direito a carreata, foguetório e muita comemoração do Prefeito, secretários e vereadores da base.

Lembrando que também foi contratada a EMURC de Vitória da Conquista, por R$ 280 mil, para realizar o mesmo serviço, e a obra continua do mesmo jeito. Diante de tudo isso a pergunta é: Se o município tem uma Usina própria, e a prefeitura contratou os serviços da EMURC para a mesma finalidade, então por qual motivo a prefeito pretende contratar mais uma usina? perguntar não ofende, e o espaço está aberto. 

Por Wagner Ribeiro

2 thoughts on “ITAPETINGA: DEPOIS DA EMURC, PREFEITURA PODE CONTRATAR MAIS UMA EMPRESA DE USINA ASFÁLTICA”

  1. INFORMANDO ALGUNS DETALHES QUE NA MATÉRIA NÃO DIZ:existe diferença asfáltica,CBUQ (asfalto quente) e PMF(asfalto frio).A recomendação de aplicação do PMF é ser utilizado em vias com baixo volume de tráfego .Equivocadamente, o PMF vem sendo utilizado em rodovias com tráfego pesado em diversos Estados do Brasil. Embora o PMF tenha custo bastante inferior a uma mistura asfáltica a quente e seja muito mais fácil de produzir, a sua aplicação não pode substituir o CBUQ em vias de tráfego mais pesado.A USINA ADQUIRIDA ATRAVÉS DE EMENDA PARLAMENTAR DO DEPUTADO FEDERAL É PARA PRODUZIR ASFALTO FRIO ,PORTANTO EM VIAS COM BAIXO VOLUME DE TRÁFICO ,POR ISSO DO CONTRATO COM EMURC UMA VEZ QUE TEM COMO PRODUZIR O ASFALTO QUENTE ,PORTANTO PARA VIAS DE TRÁFICO PESADO MUITO MOVIMENTADO COM VEÍCULOS PESADO ,CREIO EU QUE SEJA O CASO DA Avenida Catolé .AGORA UMA VEZ QUE JÁ OUVE A CONTRATAÇÃO DA EMURC NÃO VEJO O PORQUE DE CONTRATAR OUTRA EMPRESA ,SÓ SE DESFEZ DO CONTRATO COM A EMURC OU,A NOVA CONTRATAÇÃO SERÁ PARA SER FEITO EM OUTRA LOCALIDADE DE VIA DE TRÁFICO PESADO .

  2. caro Renato você tá certo só que a usina a frio já tem um ano na secretaria de transporte e não fez 1 metro de asfalto nunca tampou um burraço. a capacidade de produção dessa usina não da pra tampa os buracos que o SAAE abre pra manutenção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.