PREFEITO DE ITAMBÉ ESTÁ SENDO INVESTIGADO POR COMPRA DE VOTOS

Na manhã de terça-feira, dia 25, foi realizada no Fórum Desembarcador Mármore Neto, em Itambé, a primeira audiência de instrução no processo de investigação movido pela coligação “Por uma Cidade Melhor”, que aponta que o prefeito de Itambé, José Cândido Rocha Araújo, praticou compra de voto e abuso de poder econômico durante as eleições de 2020. A investigação está sendo realizada pelo Ministério Público da Bahia.

Na audiência de terça-feira, o Juiz substituto da Comarca de Itambé, Dr. Mario José Batista Neto, ouviu testemunhas apontadas pela defesa e acusação.

A Coligação “Por uma Cidade Melhor”, representada pelo Advogado Alexandre Aguiar, apontar que José Cândido e seu vice, Bruno Cardoso Lopes, agiram para “beneficiar-se ilicitamente e macular a democracia”, por meio de compra de votos e abuso de poder econômico.

Segundo as alegações da acusação, a compra de votos durante o processo eleitoral era realizada nas dependências do escritório do Posto de Combustíveis São Sebastião, de propriedade de José Cândido.

A prefeitura ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto.

CRIME ELEITORAL
A compra de votos é um crime eleitoral tipificado no Código Eleitoral, que determina até quatro anos de prisão não somente para candidatos que oferecem dinheiro ou bens em troca de votos, mas também para o eleitor que recebe dinheiro ou qualquer outra vantagem.

Se comprovada a irregularidade na justiça, ocorre a cassação do registro ou do diploma do candidato e aplicação de multa, além do investigado ficar inelegível por oito anos.

Fonte/IR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *