LULA ATINGE 45% CONTRA 23% DE BOLSONARO EM NOVA PESQUISA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera com folga o pleito. Foto: REUTERS/Carla Carniel.

Com 45% das intenções de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com possibilidade de vitória em primeiro turno na corrida eleitoral de 2022, conforme demonstrou a pesquisa Quaest/Genial, divulgada nesta quarta-feira (9).

A pesquisa levantou também que mais da metade dos entrevistados considera sua decisão de voto definitiva, o que explica a pouca diferença entre as pesquisas eleitorais nos últimos meses. Leia mais…

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fica em segundo lugar, com 23% das intenções de voto. Nenhum outro nome incluído na pesquisa pontuou mais de dois dígitos.

Em todos os cenários de segundo turno simulados, o ex-presidente Lula segue levando a vitória. Contra Bolsonaro, ganharia com 54% dos votos, contra 30% do atual mandatário. Contra o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), seria 52% a 28%. Ciro Gomes (PDT), 51% a 24%. Contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), 55% a 16%. E André Janones (Avante) 56% a 14%.

Simulações de primeiro turno

Na pesquisa espontânea – aquela que os entrevistados dizem o nome de seu candidato, sem escolhê-lo de uma lista -, Lula fica com 28% dos votos, seguido de Bolsonaro com 16%, enquanto todos os outros candidatos teriam 4%. Nesse caso, quase metade (48%) diz estar indeciso, enquanto 4% afirma que anularia ou votaria em branco.

Com os nomes apresentados, o petista lidera com 45%, enquanto Bolsonaro tem 23% das intenções de voto. Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Podemos) empatam na terceira posição, com 7% cada.

João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) tiveram 2% cada, e Simone Tebet (MDB) marcou 1%. Rodrigo Pacheco (PSD) e Felipe D’Ávila (Novo) não pontuaram. Já nulos e brancos somam 8%, e os indecisos são 5%.

Com isso, o petista marca 3 pontos percentuais a mais que a soma dos votos de seus adversários.

Voto decidido

A Quaest também indagou sobre as decisões definitivas de voto. Dos entrevistados, 58% afirmam que não irão mudar de candidato, contra 40% que dizem que podem trocar, caso algo aconteça.

Bolsonaro e Lula têm os eleitores mais fiéis. Dos que votarão no atual presidente, 65% afirma que a escolha é definitiva. Já entre o petista a certeza é ainda maior: 74% diz que não mudará seu voto.

Ciro vem em seguida, com 38% de seus eleitores decididos. Moro conta com 30% de seus eleitores totalmente decididos. Doria, com 27%.

Foram entrevistados presencialmente 2 mil eleitores, de 16 anos ou mais, nas 27 unidades da Federação, entre os dias 3 e 6 de fevereiro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95% (se 100 pesquisas fossem realizadas, 95 apresentariam os mesmos resultados dentro da margem de erro). A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-08857/2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.