ITAPETINGA: MULHERES ENFRENTAM DIFICULDADE PARA TER FILHO NA CIDADE

Com a saúde “caindo das pernas” as grávidas de Itapetinga estão tendo os seus filhos em outra cidade. São vários os relatos que mulheres estão passando por momentos difíceis na hora de dar à luz. Lembrando que a saúde é plena e a verba chega religiosamente todo mês, então qual é a explicação da Secretaria de Saúde do Município? Em Itapetinga no Sudoeste da Bahia, as grávidas estão tendo dificuldade de ter seus filhos perto de casa e dos parentes e acabam se deslocando cerca de 100 km de distância para realizarem o parto.

Em alguns casos, elas precisam viajar por mais de 1 hora para que o procedimento seja feito. Quando não conseguem viajar para Vitória da Conquista, elas têm suas crianças dentro de casa mesmo. Como foi o caso que aconteceu com uma senhora que teve o seu bebê dentro da própria residência. Esse fato ocorreu na tarde desta sexta-feira (23) no Residencial Neto Fernandes, quando uma mulher entrou em trabalho de parto e não houve tempo de leva-la para o Hospital. O SAMU 192 foi chamado, mas quando a equipe chegou a criança já havia nascido.

Segundo informações de alguns vizinhos a mãe e o bebê receberam os primeiros socorros e foram levados pelo SAMU para o HCR/FJS para procedimentos específico. Na gestão do ex-prefeito Michel Hagge (MDB) as grávidas estavam tendo seus filhos em Vitória da Conquista, quase dez anos depois no governo do seu neto, Rodrigo Hagge (MDB) a história se repete. Em uma administração DIFERENTE os problemas do passado se tornam presentes.

No vídeo abaixo uma vizinha registra o momento que a ambulância do SAMU 192 chega na residência para os precedimentos de praxe.

Por Wagner Ribeiro   

2 thoughts on “ITAPETINGA: MULHERES ENFRENTAM DIFICULDADE PARA TER FILHO NA CIDADE”

  1. Dr Danilo e Leo matos queremos uma solução a respeito disso vcs foram convidados pra esclarecer pra o povo na câmara de vereadores apedido do vereador Márcio pio até agora vcs não se manifestaram o povo esta sofrendo com a saúde em Itapetinga e distrito de bandeira e palmares.

  2. Porque na matéria não cita a FJS ? Estar batendo só de um lado, a FJS desde quando estalou no município é essa bagunça pois não sabe administrar só sabe fazer politicagem administra o hospital para eleger um determinado deputado.Um dia a casa vai cair e tudo de errado vai vim atona pois Deus tá vendo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.