ITAPETINGA: SUPOSTO ESQUEMA DE LARANJAS E ASSESSORIA FANTASMA NA CÂMARA MUNICIPAL É DENUNCIADO E MINISTÉRIO PÚBLICO IRÁ INVESTIGAR

Depois que as denúncias do esquema de funcionário FANTASMA e assessorias LARANJAS na Câmara Municipal de Itapetinga se tornaram públicas pelo Site IDENÚNCIAS, os vereadores andam tensos. Nos corredores o clima de preocupação é tanto, que nem parece que a casa está em recesso.  

De acordo denúncias do SITE, na Câmara Itapetinguense os vereadores montaram um esquema estilo ‘lá-PSL’, usando laranjas para supostamente capitar parte dos vencimentos dos assessores. O portal de notícias (Idenuncias.com) vem fazendo uma série de denúncias, e a última postagem refere-se a um suposto chefe de gabinete fantasma, que é nomeado pela mesa diretora, recebe o salário e jamais desempenhou as atribuições que lhe cabem.

De acordo publicação, o Comissionado em cargo de chefia é o Sr. MARCO FERNANDO PEREIRA DOS SANTOS, que assumiu o cargo no Poder Legislativo em 11/04/2019, como consta no Diário Oficial, desde sua nomeação como chefe de gabinete. Segundo fontes anônimas, o indicado pela Mesa Diretora, nem sequer tem sala, e muito menos mesa ou cadeira para trabalhar.

Além de não dá expediente na Câmara, o Chefe de Gabinete vem percebendo um salário de quase R$ 3 mil mês. A exata informação do salário não é possível divulgar, devido a falta de dados documentais na nomeação publicada no Diário Oficial. Para extrair informações do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), sobre o servidor público é preciso o CPF, porém só consta apenas número da carteira de Identidade. Fato que causa estranheza já que os demais assessores dispõem de dados completos, portanto, falta transparência, conclui o IDENÚNCIAS.
Por Wagner Ribeiro/ com informações do Idenúncias

One thought on “ITAPETINGA: SUPOSTO ESQUEMA DE LARANJAS E ASSESSORIA FANTASMA NA CÂMARA MUNICIPAL É DENUNCIADO E MINISTÉRIO PÚBLICO IRÁ INVESTIGAR”

  1. Fiquei sabendo que o vereador Romildo Teixeira sugeriu o ponto eletrônico na câmara, achei uma boa idéia, porém que seja a máquina que lê a inspeção biométrica ou seja tem que colocar o dedo para verificar a impressão digital , e não o tradicional cartão magnético pois sempre há fraudes e é tão manjado para corrupção “é coleguinha passando o cartão no lugar para poder ajudar”, e também nessa mesma máquina, aparelho tem que ficar registrado o relógio de entrada e saída ou seja, tem que passar duas vezes no ponto ou relógio eletrônico , para saber se estão cumprindo o horário de trabalho, que por lei são de seis horas , mesmo que vereadores e assessores falam que o expediente é mais na rua que dentro da câmara , porém tem muitos assessores que o horário que deveria esta trabalhando para o vereador e consequentemente para a população, estão fazendo outras funções em outros empregos, tem assessor e até mesmo vereador e fica trabalhando em rádio bem no horário que a câmara está aberta para funcionamento , tem que ver isso também, não é somente saber se a pessoa (funcionário) existe ou é um fantasma , é saber se aquele que existe cumpre com seu dever no trabalho como horário e se fosse possível tinha que prestar conta da sua função com um relatório para saber o que fez durante o mês de serviço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.