ITAPETINGA: MULHER QUE TEVE FILHA RECÉM-NASCIDA MORTA NA FUNDAÇÃO JOSÉ SILVEIRA POR FALTA DE ANESTESISTA MORRE NA UTI EM VITÓRIA DA CONQUISTA

        Daniele Alves dos Santos não resistiu e faleceu na UTI em Vitória da Conquista

A triste notícia foi dada pelo seu próprio esposo, Romário  Romário Oliveira Palma, que informou ao blog ‘Cidade Acontece’, via whatsApp. A Fundação José Silveira fecha mais um ano em baixa em Itapetinga, sudoeste da Bahia.

                                                            Romário com a filha no caixão e a foto da sua esposa ao lado

Primeiro foi a filha recém-nascida do casal Romário e Daniele Alves, que falecera na terça-feira, dia 07, na própria Fundação José Silveira, em Itapetinga, por falta de anestesista na instituição.

“Minha filha nasceu em sofrimento fetal, ela já tinha feito cocô na barriga, ela já estava amarelada, meio roxa. Ela ingeriu muito cocô, muito líquido do útero, ingeriu o próprio xixi, nasceu com o pulmão bem cansado”, conta Romário ao blog. De acordo familiares, a criança-recém-nascida morrera pela demora para realizar o parto, uma vez que a Fundação estava sem anestesista. “Não existia no hospital material cirúrgico esterilizado, segundo a Fundação, a autoclave – equipamento usado para esterilização do equipamento – estava quebrada e não tinha equipamento cirúrgico”. De acordo Romário, o material veio emprestado do hospital da cidade de Macarani, o que atrasou bastante o parto da sua esposa.

No domingo (12), a mãe da criança retornou à Fundação, por conta de problemas com os pontos da cesariana e logo depois foi transferida para a cidade de Vitória da Conquista, onde se encontrava na UTI e veio a óbito às 17:43h desta quinta-feira (23), como conta o seu esposo.

Por tudo que aconteceu, Romário, pai da criança e esposo de Daniele, disse que irá entrar com um processo contra a Fundação José Silveira. A gente vai entrar com processo, sim, estamos aguardando a Fundação anexar o relatório de Dr. Aylan ao prontuário médico, a fundação se negou a anexar. Vamos tomar todas as medidas legais”, disse. O espaço está aberto para que a Fundação possa se pronunciar.

Fonte/Cidade Acontece

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.