ITAPETINGA: APÓS TER CANDIDATURA NEGADA PELA JUSTICA, CANDIDATO DO MBD ACUSA VICE PRESIDENTE DA SIGLA DE TER OMITIDO SOBRE SUA FILIAÇÃO

O candidato á vereador, Lamarques Brito teve o registro da sua candidatura negada pela Justiça Eleitoral. Fato que deixou bastante irritado o candidato do MDB, pois segundo ele, a ficha de filiação que foi feita há quase um ano não foi entregue ao cartório eleitoral. “A ficha de filiação minha foi feita quase um ano atrás e não me filiaram. A senhora Portela/Portelinha, vice-presidente do PMDB, FEZ ESSA SACANAGEM COMIGO…”, disse.

Lamarques acusa Eliene Portela, que é vice-presidente do MDB, de ser IMCOPETENTE. “Eu estou desistindo da campanha não pela pessoa de Lamarques Brito, mas por uma incompetência, por uma falha, por uma… no meu ponto de vista, por uma sacanagem, por uma falta de respeito, uma falta de consideração com a minha pessoa. A ficha de filiação minha foi feita há quase um ano, e não me filiaram, a vice presidente do MDB fez essa sacanagem comigo”, pontuou.

O agora ex-candidato, disse ainda que isso não poderia ter acontecido, porque o seu pai foi um dos fundadores do MDB, junto com seu Michel, desde a década de 80. “Fez a gente gastar dinheiro, fez a gente fazer compromisso e agora faltando 20 e poucos dias para a candidatura, tentaram esconder, tentaram fazer alguma coisa para eu não saber…”, lamenta.

Essa situação de Lamarques, se confunde também com a candidata Mira Alves, do residencial 12 de Dezembro, que também teve a sua candidatura INDEFERIDA.

Lamarques finaliza o vídeo  falando que toda ação tem uma reação. “Cabe a você como eleitor, saber se uma pessoa como essa, tem respaldo para chegar a uma cadeira na câmara, no Legislativo”. 

A redação do ‘Fala Livre’ enviou mensagem via ‘WhatsApp’ para Portela, para saber a sua versão sobre as acusações de Lamarques, mas até o momento não obtivemos resposta. 

Por Wagner Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.