GOVERNO BOLSONARO CORTA RECURSO DE PRINCIPAL PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTO PARA PESSOAS EM SITUAÇÃO DE VUNERABILIDADE ALIMENTAR

Marcelo Camargo / Agência Brasil

O governo federal praticamente zerou o orçamento do principal programa de oferta de alimentos da agricultura familiar do país, o Alimenta Brasil. A ação é voltada para a aquisição de comida para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica e que sobrevivem em meio a insegurança alimentar.

O programa chegou a ter a aplicação de R$ 586 milhões do orçamento federal, em 2012. No ano passado, o valor despencou para R$ 58,9 milhões em recursos aplicados, chegando a somente R$ 89 mil investidos em maio deste ano.

No âmbito social, a retirada de recursos tem contribuído para o fechamento de cooperativas e projeto que são voltados para a assistência daqueles que mais precisam e estão em situação de vulnerabilidade. O Alimenta Brasil foi criado em 2021 nos moldes do antigo Programa de Aquisição de Alimentos, fundado em 2003. De lá para cá, alterações feitas pelo governo Bolsonaro tiraram características da política social, a exemplo do critério de distribuição de alimentos com a priorização das regiões com os maiores indicadores de pobreza no país.

No cenário de esvaziamento orçamentário da ação, espaços como os centros de acolhimento de idosos e creches para crianças carentes encerram as atividades. Entre as portas fechadas, milhares de brasileiros ficam na espera de socorro alimentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.