TEMER NÃO LIBERA EMPRÉSTIMO POR MEDO DE RETALIAÇÃO DO DEM-BA E DE NETO EM VOTAÇÃO DE DENÚCIA, DIZ SOLLA

[Temer não libera empréstimo por medo de retaliação do DEM-BA e de Neto em votação de denúncia, diz Solla]

O deputado federal baiano Jorge Solla (PT) não crê em surpresa na votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados na próxima quarta-feira (25). Em entrevista na cidade de Jequié, onde acompanha o governador Rui Costa (PT), o petista afirmou que o Planalto tem concedido diversas benesses em troca de apoio entre os deputados.

“Por mais incrível que pareça, os mesmos deputados que votaram pelo impeachment da presidente Dilma estão no apoio ao arquivamento da denúncia”, analisou.

Entre as moedas de troca para a votação, o parlamentar citou o caso do empréstimo que o governo Rui Costa contratou junto ao Banco do Brasil, mas não teria sido liberado até hoje por suposta interferência política de aliados de Temer na Bahia.
Para Solla, o prefeito ACM Neto (DEM), nome cotado para disputar o governo baiano em 2018 em oposição a Rui, tem digitais no obstáculo colocado na liberação do dinheiro.

“A primeira coisa que ele [ACM Neto] deveria fazer é parar de se movimentar para impedir a liberação do empréstimo que o governo do estado tem contratado”, ponderou o deputado. Não é promessa, é contrato assinado, com publicação no Diário Oficial da União, e o Banco do Brasil não paga por determinação de Temer. Por quê? Porque ACM Neto e o DEM da Bahia botaram a faca no pescoço de Temer: ‘Se liberar o empréstimo, vamos votar contra você'”, disse Solla.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.