ITAPETINGA: EX-FUNCIONÁRIOS DA VALEDOURADO ACUSAM PREFEITO RODRIGO DE NÃO CUMPRIR COM PROMESSA FEITA EM PERÍODO DE CAMPANHA

A VALEDOURADO, marca da ILPISA-Indústria de Laticínios Palmeiras dos Índios S.A, que no ano passado ficou por um longo período sem funcionar devido ao atraso no pagamento de contas de energia elétrica, problema esse só resolvido com a intervenção do senador Otto Alencar/PSD, a partir de inciativa do então vereador Alfredo Cabral de Assis/PSD, recebeu posteriormente investimentos e parceria com uma financeira que “coloca” recursos para que a referida indústria funcione a contento, podendo pagar funcionários, fornecedores e prestadores de serviços.

Ocorre que no período da crise, a VALEDOURADO demitiu mais de 50 funcionários, cujas rescisões contratuais foram homologadas, mas até o presente momento nenhum deles recebeu o valor correspondente às suas rescisões. Há rescisões cujos cáculos chegam a mais de 40 mil reais. Há, ainda, ex-funcionários que apesar de terem dinheiro para receberem da empresa, estão passando por privações.

Segundo informações colhidas pelos ex-funcionários, a alegação é que a empresa não tem recursos em caixa para tal pagamento, e o que é pior, não consta nada em nome da mesma.

Vale ressalvar que os proprietários da ILPISA são parentes diretos do senador corrupto Fernando Color de Mello (sem querer sugerir nada), sendo a sede da empresa fica no Estado das Alagoas.

PROMESSA DE RODRIGO HAGGE EM CAMPANHA, NÃO FOI CUMPRIDA!

Durante a campanha eleitoral de 2016, o então candidato a prefeito Rodrigo Hagge/PMDB recebeu, juntamente com seu avô Michel Hagge e sua mãe, Virgínia Hagge, receberam em sua residência um total de 23 ex-funcionários da VALEDOURADO que lhes expuseram a situação, recebendo do candidato a garantia de que caso fosse eleito resolveria essa questão, em defesa dos funcionários. Resultado, após sua eleição o prefeito não mais recebe os ex-funcionários da VALEDOURADO em seu gabinete, muito menos em sua casa, e ainda por cima não poupou elogios à VALEDOURADO em sua mais recente entrevista de rádio, o que fez os ex-funcionários da empresa lhe adjetivarem de TRAIDOR.

É evidente que não queremos que uma empresa do porte da VALEDOURADO, que outrora, com a marca Leite Gloria, administrada pelo Grupo Flashman Royal, em tanto contribuiu para o crescimento de Itapetinga seja travada em seu funcionamento. Contudo, também não podemos admitir que itapetinguenses que contribuíram para o crescimento dessa empresa sejam lesados em seus direitos. Principalmente por estar a mesma sendo administrada por proprietários cujo histórico empresarial é comprometedor.

Senhor prefeito, cumpra com sua promessa de campanha e intervenha na defesa de seus munícipes. Ao menos os receba em seu gabinete para avaliar a situação. Afinal, a Prefeitura de Itapetinga gasta valores absurdos com advogados e assessorias jurídicas, que podem no mínimo, orientá-los.

Por  Ex-Funcionários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.