ITAPETINGA: EM REUNIÃO DA APLB PROFESSORES DO MUNICÍPIO DECIDEM PARALISAR AS ATIVIDADES NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA

A nossa reportagem acaba de ser informada que a Diretoria da APLB-Sindicato se reuniu na tarde desta quinta-feira (05) e decidiu paralisar as atividades nas escolas da rede pública municipal de ensino em Itapetinga.

Sem mesa de negociação, o prefeito Rodrigo Hagge (MDB), vem castigando a categoria. o Sindicato realizou uma assembleia no final do mês passado para discutir o Reajuste Salarial, Plano de Carreira Unificado, Licença-prêmio e o parecer do técnico Joel Câmara sobre a possibilidade de concessão do reajuste de 6,81% para os professores e coordenadores. Segundo Renan Coelho, Presidente da APLB, a proposta do prefeito foi de 2,01%, sendo rejeitada pela categoria.

Outra cobrança também é a defesa da educação de qualidade e o cumprimento da lei do piso 11738/2008. No último dia 28 de Março a categoria realizou um protesto nas ruas do centro da cidade e logo após fizeram um manifesto no paço municipal. De acordo a APLB a paralisação acontecerá na próxima terça-feira (10).

Por  Wagner Ribeiro 

2 thoughts on “ITAPETINGA: EM REUNIÃO DA APLB PROFESSORES DO MUNICÍPIO DECIDEM PARALISAR AS ATIVIDADES NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA”

  1. O PREFEITO NÃO SÓ CASTIDA A CATEGORIA DOS PROFESSORES , MAS, TODOS OS SERVIDORES MUNICIPAIS, PRINICIPALMENTE, NÓS OS QUE RECEBE SALÁRIO MINIMO. COLOCAMOS ESTE PREFEITO , E VEJA O QUE ELE ESTA NOS DANDO UM GRANDE DESGOSTO. DE ANJO DE BARBA PASSOU A SER DEMONIO DE BARBA.

  2. São poucos os que abrem mão de todas as regalias que á vida lhe oferece e se dedicam ao seu “mister” de ser útil à humanidade.
    E aqui enumero nominanando o professorado como abnegados, arquitetos da mente, porque a EDUCAÇÃO é a única ciência que repercute na consciência com precisão automática.
    É lamentável o que tá posto a jogar pais de alunos e a sociedade contra os professores e demais assessores, refém dos caprichos de uma administração, que quiçá, está gastando recursos de verbas vindas e já com um percentual de reajuste salarial estabelecido pelo governo federal esteja sendo desviado para reformas , reconstrução e pinturas de escolas públicas creches e até de um curso de mestrado emyre outros,para tirar do foco o reajuste que lhes são devidos.
    Este tipo de negação dos direitos com tais imposição, são próprias “daqueles”que sem consciência e consistēncia pretendem arbitrar.
    Impor, é a forma ditatorial fácil quando se tem o poder nas mãos ou manipulados por “forças estranhas,”usa-se para aterrorizar as classes no caso os professores e demais funcionários municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.