ITAPETINGA: EM ASSEMBLEIA REALIZADA NA CÂMARA, SERVIDORES MANDAM RECADO PARA O PREFEITO: “SE NÃO ATENDER AS REIVINDICAÇÕES HAVERÁ GREVE GERAL”

Cerca de 200 funcionários públicos de Itapetinga estiveram nesta terça-feita (27) no plenário da Câmara de vereadores para uma assembleia extraordinária. Os servidores representados pelo Sinditatiba na pessoa do seu presidente Valdeilson Pereira Gonçalves, compareceram e engrossaram o coro em manifesto contra o tratamento desumano que o Prefeito Rodrigo Hagge impôs aos servidores com retiradas de direitos.

                            Fotos/Cafenobule.blog

O Sinditatiba convidou todos os vereadores, mas só compareceram nove (09): Romildo Teixeira, Mácio Pio, Valdeir Chagas, Diga Diga, Anderson da Nova, Nailton negreiro, Gilmar Piritiba, Fabiano Bahia e Eliomar Barreira. O Presidente do Sinditatiba, Val, destacou que, se as reivindicações da categoria não forem minimamente atendidas, haverá greve geral. Logo após as explanações do Presidente e do representante Jurídico do Sindicato, a palavra foi franqueada aos servidores, que não poupou críticas ao Prefeito.

Segundo o Blog Café no Bule, uma servidora pegou o microfone e disparou: “O prefeito acha que ganhamos muito, prova disso é que ao invés de reajustar nossos salários nós tivemos foi perdas. Quem sabe do nosso sofrimento somos nós! Gás, combustível e energia, passaram por vários reajustes, e nós com o salário defasado, achando pouco ainda querem aumentar a água. Só que eles não se importam, pois não ganham salário minimo. Nem atendimento de saúde digno nós temos, atendimentos de média e alta complexibilidade, não está sendo realizado no município e só nos resta subir pra Conquista. Dias atrás fui obrigada a levar minha neta para uma consulta em Conquista, consulta paga”. Os Vereadores Romildo Teixeira (PSL) e Valdeir Chagas (PDT) participaram do programa “A hora da Verdade” na Rádio Jornal e decidiram juntamente com Márcio Pio e Gilmar Piritiba que enquanto o Prefeito Rodrigo Hagge (MDB) não atender as reivindicações dos servidores a pauta do Legislativo ficará trancada.

Outro fato lamentável que ficou claro nesta assembleia é que o Presidente da casa caiu no descrédito dos servidores e da população, pois a rejeição de Tarugão ficou evidente, sendo vaiado duas vezes pelos presentes e ainda foi chamado de traidor, fato esse que reflete diretamente no Prefeito Rodrigo. Com um discurso demagogo que não convence ninguém, Tarugão dizia ser a favor do servidor, porém teve esse longo período para provar, pois como Presidente poderia atuar junto ao Prefeito para solucionar esse engodo das reivindicações dos funcionários.

Por   Wagner Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.