ITAPETINGA: COM DINHEIRO SOBRANDO EM CAIXA PARA COMPRA DE EPIs, PREFEITO PERMITE QUE AGENTES DE SAÚDE E ATIRADORES ATUEM NAS BARREIRAS SANITÁRIAS SEM PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Após relatos de que agentes comunitários de saúde e Atiradores do Tiro de Guerra 06-023 estariam atuando sem Equipamentos de Proteção Individual – EPIs nas barreiras sanitárias no enfrentamento da Covid-19, os blogs FALA LIVRE e BAHIA POPULAR foram convidados pelo vereador Romildo Teixeira (PDT), Presidente da Comissão de Saúde da Câmara para acompanhar a fiscalização nas barreiras de Itapetinga e no Distrito de Bandeira do Colônia.

A primeira barreira a receber a equipe foi a do Distrito. No local foi contatado a presença de três profissionais e dois agentes da Guarda Municipal, com exceção dos guardas que usavam máscara, todos estavam com o EPIs completo, (toucas, luvas, máscara, protetor ocular e face, avental). Lembrando que os profissionais que estavam atuando na barreira de Bandeira, distrito que pertence a Itapetinga, são funcionários da prefeitura de Itororó.

       Barreira de Bandeira do Colônia, funciona com agentes de Itororó. Proteção individual correta.A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e ar livre

Diferentemente da barreira do Distrito de Bandeira, as três barreiras do município de Itapetinga, fiscalizada pelo Presidente da Comissão de Saúde, estavam irregulares no quesito proteção individual.

Barreiras de Itapetinga

Ao sair do Distrito, a equipe se dirigiu para fiscalizar as barreiras de Itapetinga. A primeira a receber a visita foi a que fica próximo a fábrica Vulcabras Azaleia. Essa barreira tinha uma agente de saúde, que usava mascara, touca e luvas, mas não estava com o restante do EPI. Três atiradores realizavam abordagem dos veículos, e no momento da fiscalização foi visualizado pela reportagem dois Agentes da Comutran. Porém no local ninguém utilizava o EPI completo, somente a mascara.

       Barreira próximo a Azaleia (agente de saúde exposta)A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, automóvel e ar livre

Em seguida a fiscalização foi para barreira do Posto Policial Rodoviária Estadual. No local foi constado que apenas os atiradores estavam na linha de frente. Os soldados estavam fazendo o trabalho que teria que ser feito por um agente da secretaria de saúde. Porém, de acordo Janaína, Coordenadora de Regulação da Secretaria de Saúde, a funcionária não compareceu, porque teria se sentindo mal.

         Barreira próximo a PRE (Polícia Rodoviária Estadual) Atiradores sem EPIs

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, mota e ar livre

Pra finalizar a tarde de fiscalização das barreiras, desta última quinta-feira (21), a reportagem registrou que na barreira da estrada de Macarani, estavam atuando também três atiradores, uma funcionária da saúde e um agente da Comutran, todos sem o Equipamento de Proteção Individual (EPIs), somente as mascaras.

            Barreira da estrada de Macarani (agentes da Comutran, saúde e Soldados do TG vulneráveis)A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu e ar livre

Ao verificar esse erro gravíssimo do prefeito Rodrigo Hagge (MDB), sobre a falta dos EPIs aos profissionais que estão na linha de frente do combate ao covid-19, o vereador Romildo Teixeira disse que irá fazer um documento solicitando que a prefeitura disponibilize imediatamente todos os EPIs necessários, bem como uma ajuda de custo aos ATIRADORES do TG, que vêm atuando também como agentes de saúde.

No documento, o edil também pedirá informações sobre quais recursos públicos o município recebeu e o que vem sendo executado para o enfrentamento da Covid-19, e se o prefeito está pagando o adicional de insalubridade aos agentes que trabalham nas barreiras sanitárias nas entradas da cidade. 

        Barreira de Itapetinga                                                        Barreira de Bandeira do ColôniaA imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, céu, árvore, ar livre e natureza

Na fiscalização foi observado que as barreiras vêm funcionando a contento no quesito ‘mão de obra’, graças aos agentes de saúde e principalmente dos ATIRADORES, porém no que diz respeito à proteção individual, existe o perigo real dessas pessoas se contaminarem e levar o vírus para suas casas. “A prefeitura tem quase UM MILHÃO E QUATROCENTOS MIL em caixa, recursos oriundos do MS, porém o prefeito não gastou “um centavo” desse dinheiro no combate ao Covid-19. Será que ele vai esperar alguém dessas barreiras se contaminar para tomar providências”? questionou Teixeira

Por Wagner Ribeiro

4 thoughts on “ITAPETINGA: COM DINHEIRO SOBRANDO EM CAIXA PARA COMPRA DE EPIs, PREFEITO PERMITE QUE AGENTES DE SAÚDE E ATIRADORES ATUEM NAS BARREIRAS SANITÁRIAS SEM PROTEÇÃO INDIVIDUAL”

  1. Nossa gente é um absurdo isso o que Rodrigo a
    Hagge pensa meu Deus com uma situação tão grave como essa que so Deus mesmo pra nos livrar e livrar esses pobres coitado que ta ai pra trabalhar e ele nem se quer libera os epis o qual eles precisam e assim tmb quando esses epis forem libetado que esses funcionários usem da forma correta como se deve pro bem deles mesni e da familia deles e do zotro cada um precisa fazer sua parte

  2. O vereador Romildo também não está com EPI completo, uma vez que o vereador está fiscalizando o trabalho das barreira, precisa também usar o EPI completo não só a máscara.

  3. Fosse só isso. Foi uma vergonha a ação na feira da central no sábado. Selecionaram meia duzia de feirantes isolaram em uma área dizendo que era livre de coronavírus e o restante da feira sequer varreram e lavaram. A feira da central tá uma IMUNDICIE, fede, tem lixo, barracas velhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.