ITAPETINGA: NA CIDADE DOS CONTRATOS MILIONÁRIOS, O PREFEITO TIRA DA POPULAÇÃO O DIREITO DE FAZER EXAMES DE GRAÇA NA POLICLÍNICA REGIONAL

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

Em entrevista de 8 minutos, a diretora Executiva do Consócio da Policlínica Regional de Vitória da Conquista falou aos repórteres Roberto Alves e Wagner Ribeiro, sobre o não pagamento do acordo feito entre o município de Itapetinga e Estado.

De acordo a diretora Sâmia Oliveira Silva, os dois micro-ônibus que transportavam os pacientes de Itapetinga/Vit. da Conquista, foram recolhidos ao pátio da policlínica, e serão devolvidos para cidade mediante o pagamento das parcelas.

“Infelizmente o município de Itapetinga está sendo prejudicado por conta do não pagamento do acordo “, disse a diretora. Como o prefeito Rodrigo Hagge não pagou nenhuma parcela do consócio, a população está deixando de realizar cerca de 61 procedimentos por dia, quase 1400 (um mil e quatrocentos) por mês. Isso é lamentável por se tratar de saúde e principalmente de graça para o povo, que sofre por falta de recursos. 

Itapetinga, maior cidade do Território Médio Sudoeste, vem sendo castigada pela gestão Rodrigo Hagge, e a população está sentindo na pele a falta dos procedimentos que são ofertados pela unidade. Enquanto o prefeito não honra com seus compromissos, as cidades de CAATIBA, MACARANI, MAIQUINIQUE, ITARANTIM E ITAMBÉ, andam no caminho certo e estão pagando religiosamente em dia, mesmo tendo uma arrecadação bem menor que a nossa.

Mesmo sendo cobrados todos os dias pela população e a ‘Imprensa Livre’, o prefeito e seus vereadores insistem no silêncio e não se abalam com o sofrimento de quem lhes concedeu o mandato.

Lembrando que, quase toda semana Sâmia mantém contato com a equipe de saúde, no intuito de regularizar a situação, mas infelizmente não obtém respostas. “Isso faz com que inviabilize o atendimento da população de Itapetinga”disse. O valor da mensalidade é de R$ 69.531,58 (sessenta e nove mil, quinhentos trinta e um reais e cinquenta e oito centavos).

Por Wagner Ribeiro

5 thoughts on “ITAPETINGA: NA CIDADE DOS CONTRATOS MILIONÁRIOS, O PREFEITO TIRA DA POPULAÇÃO O DIREITO DE FAZER EXAMES DE GRAÇA NA POLICLÍNICA REGIONAL”

  1. A minha avó precisa de exames de ressonância, eu fui várias vezes marcar no CDM e não consegui. Lá me disseram q a policlínica estava em manutenção. Que absurdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *