AÇÃO DA PF NA CASA DO PRESIDENTE DO PSL DESMORALIZA DE VEZ SÉRGIO MORO

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, entrou na guerra intestina do PSL ao autorizar busca e apreensão na casa do deputado Luciano Bivar –presidente nacional da sigla e desafeto público de Jair Bolsonaro.

Bolsonaro quer controlar o partido e o fundo eleitoral de R$ 352 milhões, mas Bivar e congressistas resistem à ideia do clã presidencial comandar o PSL.

Pois bem, a pretexto de investigar Bivar sobre o uso de candidaturas laranjas pelo partido, na eleição de 2018, Moro assentiu a Polícia Federal na disputa política do PSL –a pedido dos Bolsonaro.

“É um absurdo completo. Esse inquérito está se arrastando há muito tempo, tudo foi esclarecido, não havia necessidade alguma dessa busca e apreensão. O delegado está fazendo uma pescaria para encontrar alguma coisa”, protestou o advogado de Luciano Bivar, Ademar Rigueira, em declaração ao portal G1.

A polícia política de Moro atende aos caprichos do presidente da República e, necessariamente, terá reflexos na Câmara e no Senado.

A busca e apreensão da manhã de hoje, autorizada pelo Ministro da Justiça, deverá antecipar a implosão do PSL no Congresso Nacional.

A Operação Guinhol, segundo a PF, seria um pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE).

Fonte/BE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *